segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Fusca Série Prata




Esta série foi muito breve e foram produzidos somente 100 exemplares. Ele vem com acabamentos mais fino e muito diferenciado. Os bancos em tons de cinza lembram muito os bancos do antigo VW Santana. No painel o destaque vai para as partes pintadas em prata como a tampa do porta luvas, e grade de ventilação junto ao velocímetro. O volante também se destaca trazendo o nome da série. As portas tem um acabamento refinado e os para-choques são pintados na mesma cor do veículo, igual ao modelo mexicano. 







Olhando por fora, talvez até dê para confundir — só o adesivo “S Prata” na traseira e as lanternas “Fafá” bicolores o diferenciam de qualquer outro Fusca. Por dentro, porém, não há dúvida: O   Série Prata veio com o mesmo volante do Passat, detalhes em prata no acabamento e forração em veludo. O Manual do Proprietário também é exclusivo da série especial.



4 comentários:

  1. Este veículo das fotos está muito longe da realidade de um legítimo Fusca série prata.
    O Série Prata foi fabricado de dezembro de 1979 à outubro de 1980. Seu interior tinha as grades do painel e a tampa do porta-luvas em prata e os aros dos relógios cromados. As rodas eram pintadas no mesmo tom da carroceria (cor Volkswagen L4748).
    Os bancos tinham um mesclado na área central em verde musgo bem como o encosto de cabeça (o primeiro fusca com esse acessório de fábrica), o que deu um efeito muito bom.
    Os para-choques eram na mesma cor do veículo com acabamento central com borrachão de 5cm. O acabamento do assoalho poderia vir em carpete ou carrapatinho cinza e havia um rodapé de carpete nas portas na mesma cor.
    A Volkswagen nunca confirmou se foram produzidos realmente apenas 100 veículos desta que foi a primeira série especial das quatro que o Fusca teve (O 1600S, Bizorrão, não é considerada série especial nem o raro Fusca GL).
    Os únicos acessórios extras que vinham de fábrica eram o acendedor de cigarros, as lanternas traseiras bicolores com aros prateados tipo fafá (peça raríssima de se achar), o volante espumado (modelo do passat daquele ano), os vidros climatizados (em verde) e a indicação, em adesivo metalizado na tampa traseira do motor, com a inscrição "SPrata" alusiva a versão.
    De resto, era um Fusca 1300 comum com aspecto superior ao 1300L.
    Abço.

    ResponderExcluir

Fusca mais antigo ainda rodando

E um modelo Käfer 1942 do alemão Otto Weymann O carro de Otto Weyman começou sua vida como um destes veículos militares. De acordo com ...