domingo, 22 de junho de 2014

domingo, 15 de junho de 2014

VW Fusca 1600 S

 
Batizado de Super Fuscão 1600 S, foi lançado em 1974: a campanha publicitária repleta de gírias buscava identidade com o público jovem, chamando-o de Bizorrão.
 
No contexto geral o carro não era muito diferente do Fuscão 1500. A carroceria era a mesma, e exteriormente a diferença aparecia na tampa traseira que recebia uma tomada de ar com uma carenagem feita de fibra de vidro na cor preta e a inscrição 1600S. Outro detalhe na parte externa, eram as rodas aro 14” idênticas as da Brasília com pneus radiais opcionais. E pra finalizar o exterior do Bizorrão, modificaram o escapamento para apenas uma saída e com descarga esportiva para o lado esquerdo. Outra curiosidade é ter sido fabricado apenas nas cores, amarelo vermelho e branco

 
Para o interior, o painel ganhava conta-giros, marcador de temperatura, relógio e amperímetro, o volante era o esportivo Walrod de três raios e bancos reclináveis. O Bizorrão era mais aconchegante, pois seu fundo era forrado de carpete escuro e o câmbio mais curto para dar mais esportividade e conforto para o motorista e passageiros.


 
O rádio era opcional, mas não fazia falta: o bom era curtir o ronco do escapamento esportivo de saída única, voltada para a esquerda. A escala final do velocímetro marcava pretensiosos 160 km/h - na melhor das hipóteses, ele não passaria dos 136 km/h. Mas era o bastante para acompanhar o tráfego: indo de 0 a 100 km/h em 16,5 segundos, era mais rápido que os esportivos SP-2 e Karmann-Ghia TC. De fato, este Fusca não levava desaforo para casa: superava Chevrolet Chevette, Dodge 1800, Ford Corcel e seguia no encalço da nova estrela da VW: o Passat.
 

 
Motor: 1.6 litros, 4 cilindros contrapostos
Potência: 65cv @ 4600rpm
0-100km/h: 16,5s
0-120km/h: 30s
0-1000m: 37,8s
Velocidade Máxima: 140km/h* Dados da fábrica