segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Karmann Ghia - Dacon


O Karmann Ghia é um clássico atemporal de visual esportivo e elegante, e é considerado um dos VW mais bonitos de todos os tempos. Só que seu motor 1.2 de 30 cv não era exatamente dos mais empolgantes – mesmo com o 1.6 de 50 cv que veio em 1970, os 100 km/h ainda demoravam 23,8 s para chegar! Mas toda essa conversa muda quando o papo é sobre os Karmann Ghia da equipe de corrida da Dacon.


A história dos Karmann-Porsche começa em 1964, quando Paulo Goulart, dono da revenda Volkswagen Dacon, levou um Karmann Ghia com motor 1.600 de Porsche 356 C para competir nas 1000 Milhas da Guanabara. O carro, com Chico Landi ao volante, venceu a prova e inspirou o empresário a criar um braço de esporte a motor com o nome de sua concessionária – a Dacon Competições.
Representando oficialmente a Porsche no Brasil, a Dacon possibilitava a Goulart realizar certas extravagâncias. Depois de importar carros e componentes de Stuttgart, Goulart percebeu que era relativamente fácil fazer o up grades nos motores e transmissões Porsche nos carros da Volkswagen — os pontos de fixação e dimensões dos componentes eram todos semelhantes e bastavam pequenos ajustes. Sendo assim, não demorou para que quatro Karmann Ghia de competição equipados com os boxer da Porsche fossem montados — dois com motor quatro cilindros 1.6 de 120 cv, e dois com motor seis cilindros 2.0 de 200 cv! Os carros eram muito aliviados, tinham componentes de alumínio e de fibra de vidro, dispensavam os quilos e quilos de estanho usados no acabamento da carroceria do modelo de rua, e empregavam modificações nos freios e suspensão. Você também podia encomendar um Karmann-Ghia de rua com motor de Porsche na Dacon – até mesmo um Fusca-Porsche! Ah, eram mesmo outros tempos…
Os carros venceram cinco das dez corridas em que participaram nos anos seguintes. Entre os pilotos, nomes como Wilson Fittipaldi, José Carlos Pace e Anísio Campos. A equipe fechou após um desacerto com a Volkswagen em busca de maior apoio, e os carros foram vendidos a particulares — entre eles Emerson e Wilson Fittipaldi.






Nenhum comentário:

Postar um comentário